Consultoria Colaborativa e a importância de amarrar “pontas soltas”

Quando compreendi o que eu poderia fazer pelos meus clientes

O ano era 2000 e bolinha, e eu fazia parte de um grupo de consultores de Estratégia & Gestão contratados pelo PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – em Brasília (DF) para um projeto junto a um grande banco estatal brasileiro. Aquele era um momento de intensa cooperação técnica do Brasil com organismos internacionais, com foco em aprimorar a gestão pública, especialmente na esfera federal.

Um consultor americano da equipe havia trabalhado no projeto do lendário Grameen, o banco popular criado em Bangladesh por Muhammad Yunus, Prêmio Nobel da Paz de 2006 pela contribuição do banco para a mitigação da pobreza, em um país com uma das maiores densidades populacionais do mundo. O Grameen “bancarizou” aquela parte da população que, em outra situação, jamais teria condição de obter empréstimos para iniciar seu próprio negócio e empreender.

Em um dado momento, conversando com o tal consultor, disse a ele que eu não era um especialista na área bancária e que, sinceramente, ficava em dúvida do que eu estava fazendo ali, no meio daquelas feras.

Foi quando ele me disse: “Loose ends must be tied up. You are the guy who does it” (“Pontas soltas têm que ser amarradas. Você é o cara que faz isso”).

O papel de um consultor de Estratégia & Gestão

E ele tinha razão! Meu papel, naquele e em outros projetos similares dos quais participei no Setor Público ao longo de quase uma década, era o de juntar as pontas e desenhar o que se chamava na época de ProDoc (documento de projeto), onde um consultor generalista (no caso, eu, um consultor de Estratégia & Gestão) alinhava as contribuições de um time de grandes especialistas com as necessidades dos clientes dos projetos (no caso, o banco estatal, que estava implantando sua área de microcrédito, tendo como base a experiência desenvolvida pelo Grameen), todos em total colaboração na busca de um objetivo comum.

Diferentemente de consultores especialistas, que se aprofundam em uma área específica de conhecimento, como, por exemplo, na área financeira ou de riscos, o consultor de Estratégia & Gestão precisa saber navegar por toda a organização para a qual presta serviço, compreendendo as diversas nuances do negócio e como estas se encaixam no quebra-cabeças da empresa.

No fundo, um consultor generalista é um especialista… em interagir com várias pessoas de formações distintas, pelas áreas e processos de seu cliente! Não há aqui qualquer juízo de valor sobre qual linha de atuação é melhor ou mais adequada às necessidades das empresas. O que se pretende enfatizar aqui são as diferenças de papéis atribuídos a cada uma delas.

Com a palavra, o mercado!

Por muitos anos, até a virada do século XX para o XXI, a maior parte das formações profissionais existentes no mercado eram, em sua maioria, destinadas à preparação de especialistas, que contribuíam (e ainda contribuem muito!) para destrinchar verdadeiros nós górdios do mundo empresarial. Esse tipo de profissional é muito requisitado e tem grande importância na solução de problemas complexos, nos mais variados segmentos de atuação.

Pesquisas de renomadas instituições voltadas à educação corporativa, entre elas a Columbia Business School, mostram que essa era uma tendência, com muitos profissionais iniciando e seguindo suas carreiras em mercados específicos, como, por exemplo, o financeiro.

No entanto, de algum tempo para cá, o mercado tem identificado valor na atuação de consultores generalistas, com uma visão ampla e abrangente dos negócios de seus clientes. Esses consultores generalistas – e sua variante mais moderna, os nexialistas – são responsáveis por, a partir da compreensão do todo, fazer as amarrações necessárias dos temas que compõem a Estratégia e, principalmente, apoiar seus clientes no desdobramento dessa mesma Estratégia por todas as áreas, funções e níveis hierárquicos da empresa, bem como pelos processos de sua cadeia de valor.

Nem melhores, nem piores; apenas com uma visão diferente

Consultores generalistas não são melhores nem piores que os especialistas, mas tendem a transitar melhor sobre os diversos temas estratégicos em uma empresa, uma vez que enxergam os vários desdobramentos que esses temas têm por toda a estrutura organizacional.

O ponto mais importante na decisão de um consultor, quanto à linha que pretende seguir, refere-se ao seu perfil. Profissionais generalistas necessitam de, além de sólido conhecimento estratégico e gerencial, um forte perfil em habilidades em comunicação, facilidade em negociações, inteligência emocional e empatia.

O perfil de um generalista é complementado por um bom conhecimento dos mercados onde atuam seus clientes, de modo a ser possível estabelecer um mínimo de diálogo entre as partes. Nesse aspecto, sua formação mais ampla facilita a integração com os diversos atores de um projeto, incluindo… consultores especialistas! Em outras palavras: mesclar profissionais generalistas e especialistas em uma equipe de consultores para atuar projetos complexos, em grande parte dos casos, acaba sendo um fator de sucesso. Colocar os dois perfis no mesmo patamar, cada um desempenhando sua parte, é fundamental para criar um ambiente integrado e harmônico, que leve a uma interação necessária entre ambos. A palavra mágica aqui é colaboração!

Como a EDX Consultores atua

Um consultor de Estratégia & Gestão precisa ajudar seu cliente a amarrar as pontas soltas para fazer deslanchar seu negócio, tirando do papel a Estratégia da empresa.

Em grande parte das vezes, sua atuação é complementada pela participação de consultores especialistas, que emprestam ao projeto seu conhecimento aprofundado em temas de seu domínio.

Complementando o quadro com a participação de funções-chave da estrutura do cliente de consultoria, tem-se o alinhamento ideal para o sucesso do projeto. A esse alinhamento de talentos, na EDX Consultores, dá-se o nome de Consultoria Colaborativa. O termo é originário da área da Educação e, adaptado ao mundo das organizações, indica uma forma de consultoria em que generalistas e especialistas, em relação horizontal e equilibrada com seus clientes, geram e ampliam conhecimentos de todos, ao mesmo tempo em que desenvolvem e implementam soluções em gestão, a partir de objetivos claros e comuns a todos.

Quer saber mais? Deixe suas dúvidas ou comentários no espaço abaixo. Teremos o maior prazer em lhe mostrar como atuamos de forma colaborativa em nossos projetos de consultoria!

Deixe um comentário

Open chat
Oi, tudo bem? Como posso te ajudar? :)
Oi, tudo bem?
Como posso te ajudar? :)